submit


Às vezes, os parceiros em uma relação íntima, alarma-se a questão sobre se eles são amados, no momento, seus cônjuges. Enfim, o que a si mesmo, quando o centro do Universo, torna-se uma pessoa em particular. Amamos a nós mesmos ou tão obcecados com a dependência que o sujeito do desejo aparece já não é o indivíduo único do mundo, mas simplesmente com o objetivo. O objetivo, que é algo que nos dá e que nos deve.O amor encoraja a divulgação interna de capacidade, o desejo de dar e dar, ao mesmo tempo, como a dependência seleciona as forças e é doloroso e exige-nos de algo muito maior grau do que é possível. Os sócios não são obrigados a atender às expectativas de uns aos outros. Eles têm as suas razões para agir de um modo ou de outro, bem como o seu único caminho que pode se tornar um caro para duas pessoas temporariamente ou para sempre, e nunca verdadeiramente e não poderem avançar.Geralmente, dependentes de relações «improdutivo» e , porque doloroso desejo de lesão do subconsciente adquirir confiança através de um ente querido ilusória. Em relação harmoniosa parceiros permanecem juntos com objetivos comuns na vida, mas cada um é uma completa personalidade. Não há metades. Há duas pessoas que criaram a união com o respeito, a aceitação do outro e mútuo de responsabilidade. Eles estão bem juntos, mas separados sentimento de saudade não é tão prejudicial, mas, sim, o calor aquece e pensamentos em relação ao seu amado.Desejo o mesmo a fundir-se com um parceiro nada além de dor e frustração trazer não é capaz. O poder dos sentidos, no cargo de relacionamento aumenta a sensação de desconforto, mas não a partir do desejo de esforçar-se uns aos outros a aprender.

About